Camião cisterna com história: o LK 1924 de Michael Kaumeyer

Um clássico

Uma lenda do Liechtenstein.

O LK 1924 de Michael Kaumeyer teve um único condutor ao longo de três décadas. Típico: quem tinha um destes veículos de capot curto, não queria desfazer-se dele.

Na verdade, Michael Kaumeyer queria comprar um veículo basculante para a sua empresa. Depois encontrou este clássico.

A série.

A partir de 1967, a Mercedes-Benz aumentou o nível de exigência em termos de carga útil. Os pesados veículos de capot curto 1923 ou 1924, com as suas 19 toneladas de peso total, passaram a ser antiquados artigos de exportação. A variante com caixa aberta podia carregar umas impressionantes 11,5 toneladas. O último 1924 só saiu da linha de montagem em Wörth em meados dos anos 90. Só a variante com caixa aberta vendeu uns orgulhosos 75.000 exemplares. O veículo deve a elevada carga útil aos seus eixos particularmente resistentes. É difícil imaginar quantas toneladas foram transportadas por esta série a nível mundial. Um papel importante nesta história de sucesso cabe ao robusto motor de seis cilindros OM 355, que ao longo das décadas ficou conhecido como motor África.


21 comentários