Uma frota de 15 Actros transporta tijolos da La Paloma Cerámicas

Economia & Logística

Tradição e Vanguarda.

A La Paloma Cerámicas é líder de mercado em tijolos na Península Ibérica. O RoadStars falou com o administrador, Francisco A. Rodríguez, sobre software 3D, as vantagens de uma frota própria e o Santo Sepulcro.

Aumentar as exportações. Francisco A. Rodríguez, administrador da La Paloma Cerámicas, concentra-se nos mercados em crescimento na Europa, América e Ásia.

Desde a fundação da empresa em 1979, em Pantoja (Toledo), a La Paloma Cerámicas não parou de construir novas fábricas e de adquirir empresas como a Gres Acueducto e a Cerámica Elu. Entrou na empresa em 1994. Como é que vão as coisas atualmente?

Antonio Rodríguez, fundador da empresa, continua ativo e participa intensamente nos negócios. Essencialmente, concentrei-me nos mercados exteriores. Neste momento, 25 % do volume de negócios recai sobre as exportações para a Europa, América e Ásia. E esta percentagem continua a aumentar.


Alta tecnologia para a construção. Na La Paloma Cerámicas, os robôs garantem eficiência na produção de tijolos.
Alta tecnologia para a construção. Na La Paloma Cerámicas, os robôs garantem eficiência na produção de tijolos.

De que quantidades e produtos estamos a falar?

A nossa capacidade de produção anual é de 800 000 toneladas. Atualmente estamos a produzir 500 000 toneladas por ano e dispomos de sete fábricas em Espanha e Portugal que produzem, no total, 600 produtos diferentes, ou seja, diversos modelos, cores e muito mais. Esse é um dos nossos pontos fortes: somos muito ativos no desenvolvimento de novos produtos e tentamos reconhecer atempadamente as exigências do mercado.

Qual é a mais recente tendência no mercado dos tijolos?

No que diz respeito às cores: tijolos refratários em cores neutras – branco, preto, cinzento –, que proporcionam aos arquitetos um design vanguardista. Há cerca de dez anos, os tons terra estavam mais na moda, apontando para uma arquitetura mais clássica. A indústria da construção exige cada vez mais peças pré-fabricadas a fim de reduzir os tempos de construção, razão pela qual estamos atualmente a trabalhar numa série de peças pré-fabricadas com uma superfície de tijolo de revestimento.



A vossa empresa usa o método Building Information Modeling (BIM). Como funciona?

Basicamente, este software permite-nos construir um modelo virtual digital a partir de uma construção real. Para tal, oferece materiais virtuais. Enquanto fabricantes, disponibilizamos produtos em formato BIM para fazer o download e integrar no projeto. Cada produto tem determinados parâmetros: medidas, pesos, características e formatos disponíveis. O BIM fornece informações técnicas e gráficas a arquitetos, engenheiros, projetistas e donos de obra. Cada elemento é representado em 2D e 3D.

Alguns dos vossos produtos têm uma garantia superior a 100 anos. Como é que isso é possível?

Nós produzimos tijolos de alta qualidade. Para podermos conceder essas garantias, tivemos de desenvolver estudos.


Da fábrica para o cliente. Num raio de 150 quilómetros das fábricas, uma frota de Actros 1848 assegura o transporte dos produtos.
Da fábrica para o cliente. Num raio de 150 quilómetros das fábricas, uma frota de Actros 1848 assegura o transporte dos produtos.
Da fábrica para o cliente. Num raio de 150 quilómetros das fábricas, uma frota de Actros 1848 assegura o transporte dos produtos.
Da fábrica para o cliente. Num raio de 150 quilómetros das fábricas, uma frota de Actros 1848 assegura o transporte dos produtos.
Da fábrica para o cliente. Num raio de 150 quilómetros das fábricas, uma frota de Actros 1848 assegura o transporte dos produtos.
Da fábrica para o cliente. Num raio de 150 quilómetros das fábricas, uma frota de Actros 1848 assegura o transporte dos produtos.
Da fábrica para o cliente. Num raio de 150 quilómetros das fábricas, uma frota de Actros 1848 assegura o transporte dos produtos.
Da fábrica para o cliente. Num raio de 150 quilómetros das fábricas, uma frota de Actros 1848 assegura o transporte dos produtos.

A La Paloma Cerámicas aposta em camiões próprios desde a sua fundação. Porquê?

É uma questão de imagem, qualidade e respeito pelo cliente. Acabámos de renovar a nossa frota com 15 Actros 1848. Devido à natureza dos nossos produtos e por motivos de rentabilidade, a nossa frota só transporta tijolos num raio máximo de 150 quilómetros de cada fábrica. Esses transportes representam 25 % da totalidade da produção. O resto é levantado pelo cliente na fábrica ou então contratamos outros transportadores.

Qual foi, até agora, o vosso projeto mais empolgante?

O restauro do Santo Sepulcro em Jerusalém. Para esta obra tão emblemática produzimos tijolos semelhantes aos originais em termos de forma e aspeto. Os trabalhos no Santo Sepulcro tiveram lugar em 2016 e 2017. De seguida lançámos no mercado uma linha com características e execução semelhantes, surgindo assim a linha de tijolos «Jerusalém».

Obrigado pela entrevista!


Fotografia: Begoña Tremps

9 comentários